25 de março de 2008

Ético, ser ou não ser ?


Segundo o publicitário Roberto Duailibi um dos sócios da DPZ que dispensa apresentações:

"O criador ou mesmo o planejador deve pensar na psicologia do produto, isto é, no seu significado para a vida de quem o adquire" é aquela velha lição que aprendemos desde o início, só defenda e só divulgue um produto ou serviço que você acredita e que sua mãe fosse capaz de usar sem gerar efeitos colaterais, nossa profissão exige muitas vezes que sejamos 100% éticos, será que isso realmente acontece ?

Será que os publicitários só trabalham com contas de produtos/serviços que eles acreditam ? Por exemplo, será que Roberto Justus prefere mesmo a Nova Schin, ou é pela bolada que a empresa depositou na agência Y&R ? Afinal de cerveja Justus deve mesmo entender, pois criou uma das mais criativas campanhas cervejeiras, ao lado de seu ex-sócio Eduardo Ficher, a Campanha Brahma a número 1, aquela que bastava levantar o dedinho e o garçom e as pessoas em volta já sabiam que você desejava mais uma cerveja Brahma.

Esta é a questão que levanto, até quando deveremos ser éticos aliás, somos mesmo éticos ? Roberto Justus foi apenas um exemplo, existem muitos casos para analisarmos...

5 comentários:

  1. A ética em si, acredito que seja utilizada algumas vezes, mas creio que mais vale r$ 1.000.000,00 na mão do que a ética voando.
    P.S. essa opinião é pessoal e não representa a expressão da verdade.

    ResponderExcluir
  2. Bruno Delfino10:51 AM

    Pois é Helena. Essa galerinha blogueira publicitária não tem jeito mesmo! hehehe
    Os nosso blogs estão ganhando cada vez mais força e crescendo muito. Um grande fator que contribui para isso é a parceria e colaboração entre os blogueiros.

    E vamos que vamos!

    ;)

    Bjos

    ResponderExcluir
  3. Helena,

    Opa! Valeu por passar no Uau! C tem Gmail?

    Belo tema vc escolheu para esse post. A frase do Dualibi é perfeita. Até anotei essa frase. Alias a frase esta no livro Confissoes de um publicitario? Acho que é esse o nome. Na minha opniao, nem todos os profissionais de publicitade sao éticos na hora de vender o produto. Porem, ate que ponto podemos considerar algum profissional de propaganda etico?
    Ético pode ser o profissional atender aos posicionamentos da marca, seja qual for? Nao acredito em trabalhar com contas de produtos e servió que acredito. Mais sim em comunicar valor para a pessoa. A nossa parte temos que realizar. Levar ao estabelecimento, ao balcao o consumidor, agora de fora para dentro é com o cliente que deve treinar seus profissionais, ter bons produtos...É claro que a gente percebe quando um produto é bom e transparente e tem uma boa aceitaçao. Dá ate mas vontade de criar para esse produto. Ja vi peças darem resultados mais ouvi de consumidor dizendo dentro da loja que produto é assim e assado...

    Tudo bem. Quem nasceu primeiro o ovo ou a galinha?

    Rsrs...

    Abs Helena.

    Ai escrevi d+

    Uau!

    ResponderExcluir
  4. gabriel jacob11:41 AM

    Oi Helena, tudo bom?

    Vi seu coment lá no FALANDO NISSO, e com certeza não podia deixar de vir aqui responder.

    Fique sabendo q o ADivertido só é o q é graças a este blog aqui.

    Me lembro perfeitamente qdo eu começei e vc me deu uma baita ajuda no inicio.
    É isso aí...vamos continuar nessa parceria q vamos longe.

    E boa sorte nesta nova fase de Reality. Ja to ansioso a espera;)

    bjs

    ResponderExcluir
  5. Respondendo ao Jaime, esqueci de citar que a frase do Duailibi é sim do Livro Confissões a um jovem Publicitário, grande livro !

    Respondendo ao Gabriel uhuuu orgulhosa de você smuito sucesso sempre !

    beijos

    ResponderExcluir