4 de julho de 2006

Exclam Comunicação assina campanha para o Festival de Queijos & Vinhos do Mercadorama.


Pelo quinto ano consecutivo, a Exclam Comunicação cria campanha para divulgar o Festival de Queijos e Vinhos do Mercadorama. Nesta edição, o evento ganhou novo formato: em todas as lojas do supermercado foram montados espaços temáticos onde os clientes podem conhecer um pouco sobre a história do vinho, tipos de uvas e degustar queijos e bebidas de diferentes produtores.
Até o dia 27 de julho a rede de lojas oferece para seus clientes um extenso calendário de cursos e palestras relacionados ao tema.Para que o festival tivesse a repercussão desejada, a Exclam Comunicação buscou novas soluções em todos os meios de divulgação. “Os folhetos de ofertas ganharam lâminas especiais dedicadas ao tema e durante todos os dias do festival estão sendo publicados anúncios e chamadas em jornais”, explica Rodrigo Depiné – atendimento da conta do Mercadorama na Exclam Comunicação.
Toda a comunicação da campanha, composta por: outdoors – 10 pontos lonados com iluminação e mais 68 cartazes simples, filme para TV, spot de rádio, anúncios para jornais e materiais de PDV têm como objetivo despertar o appetite appeal do consumidor. “Buscamos isso através de uma criação extremamente refinada com o apelo da rusticidade, associação mais direta quando se pensa em queijos e vinhos”, finaliza Depiné.

2 comentários:

  1. Como o assunto está abordando vinhos, vamos a mais matérias! Lembrando que, vinho, comida, charutos, artigos sobre gastronomia, comensalidade, receitas, você encontra no site www.futibar.nafoto.net.

    Disputa com importados leva Salton à TV

    Cansada de ver a participação dos importados crescer ano a ano no mercado brasileiro de vinhos finos, a vinícola Salton, de Bento Gonçalves (RS), decidiu investir pela primeira vez em uma campanha institucional estruturada para promover a marca e ajudar a reduzir estoques que já correspondem a três anos de vendas.

    O trabalho, que foi desenvolvido pela agência de propaganda gaúcha DCS, apóia-se no lançamento de novos produtos e pela redução de preços de algumas linhas, disse o diretor comercial Daniel Salton.

    Veiculada em outdoors, revistas especializadas, jornais e emissoras de televisão, a campanha exigirá investimento de R$ 1,2 milhão este ano só no Rio Grande do Sul, com ênfase em Porto Alegre e na região da serra.

    Até agosto, as peças serão apenas institucionais com o mote "Salton, uma grande descoberta" e a partir daí serão incluídas também as linhas de produtos, que monopolizarão os anúncios em novembro e dezembro. Em 2007 o mesmo trabalho será estendido a São Paulo, Estado que absorve 40% das vendas totais da vinícola gaúcha.

    Conforme Daniel, a disputa com os importados, que no caso dos argentinos pagam impostos internos equivalentes a menos da metade da carga tributária brasileira (de mais de 40%), exige planejamento e estratégias para estimular o consumidor a experimentar o produto nacional. Uma das armas da Salton foi a negociação com redes de supermercados para reduzir em média 20% os preços das linhas básicas "Classic" e "Assemblage", que podem ser encontrados por até R$ 9,90 e R$ 7, respectivamente, disse o empresário. "Aí eu consigo enfrentar os argentinos mais baratos", afirma.

    Neste ano, a Salton também lançou quatro novos varietais da linha "Séries", com uvas cabernet franc, malbec, carmenère e teroldego colhidas em 2005. Os vinhos foram engarrafados sem passar pelo envelhecimento em barris de carvalho para serem consumidos jovens e por enquanto estão à venda apenas na sede da vinícola, por R$ 25 a garrafa. A primeira safra rendeu 15,1 mil garrafas, ou 11,3 mil litros.

    A guerra com os importados, segundo o diretor, é justamente nos produtos mais baratos dentro do segmento de vinhos finos, que têm maior demanda, ao contrário das linhas "top" que podem custar R$ 70 a garrafa ao consumidor, como o varietal "Talento".

    De acordo a União Brasileira de Vinicultura (Uvibra), a participação dos produtos estrangeiros sobre o consumo brasileiro passou de 46% em 2000 para 63% em 2005, quando entraram no país 37,5 milhões de litros, e chegou a 72% nos quatro primeiros meses deste ano, com um volume de 10 milhões de litros.

    Nos espumantes a situação é mais favorável para os produtos brasileiros. Mesmo assim, os importados também vêm aumentando sua participação, que passou de 30% em 2000 para quase 34% em 2005, com 3,4 milhões de litros vendidos no país, e de 42% para 50% na comparação entre o primeiro quadrimestre de 2006 com o mesmo período do ano passado, aí com um volume de 1 milhão de litros. A Salton é líder entre os produtores brasileiros no segmento, com 37% do mercado, explica Daniel.

    Neste ano, a vinícola prevê ainda um aumento de 11,1% nas vendas de espumantes, para 2,2 milhões de litros (puxado pela linha "brut", que pode ser encontrada nos supermercados por menos de R$ 15 a garrafa), superando os vinhos finos tintos e brancos, que devem avançar 6,2%, para 1,86 milhão de litros. Ao mesmo tempo, o recebimento de uvas produzidas em videiras próprias e de terceiros caiu de 20 mil toneladas em 2004 para 9,3 mil neste ano em função de um controle de qualidade mais rigoroso. No acumulado até abril, o mercado total de espumantes no Brasil (incluindo importados) subiu 26,4%, para 2 milhões de litros, e o de vinhos finos avançou 29,5%, para 13,9 milhões de litros.

    A projeção de faturamento da vinícola para 2006 alcança R$ 155 milhões, com alta de 12,3% sobre o ano passado, quando a receita já havia crescido 15% ante os R$ 120 milhões de 2004. Do total, 44% ainda correspondem à venda do conhaque Presidente, produzido em São Paulo, mas esta fatia vem encolhendo cerca de um ponto percentual por ano, calcula Daniel. As exportações de vinhos e espumantes ainda são pequenas e devem ficar em US$ 200 mil em 2006, mas ainda assim bem maiores do que os US$ 40 mil do ano passado.

    A Salton também espera este ano a visita de 30 mil turistas na cantina em Tuiuty, distrito localizado a 12 quilômetros do centro de Bento Gonçalves, na serra gaúcha, que a partir de maio de 2004 centralizou as operações de quatro pequenas unidades distribuídas pelo município.

    O número estimado é quase três vezes superior aos 12 mil visitantes recebidos em 2005 e a empresa está finalizando a implantação de um parque temático no local, com restaurante a área para piquenique ao ar livre. "Temos 96 anos (de operação) e estamos nos preparando para mais cem", afirma Daniel.

    ResponderExcluir
  2. QUER GANHAR DINHEIRO COMPRANDO DA CHINA



    Você gostaria de comprar produtos direto da china a preços muito baixos? Vender esses produtos em sites de leilão como o Mercado Livre e outros e tudo sem nehum trabalho, sem precisar de estoque, sem gastar nada para comprar os produtos e sem ter que ficar enviando produtos? O material do site mostra como você pode Ganhar Dinheiro trabalhando na internet sem sair de Casa, visite o site:
    http://www.onlinerenda.com.br/importar-da-china.htm





    como importar produtos dos estados unidos
    download como importar da china gratis
    aprenda a importar da china
    aprenda importar da china
    comercio da china
    como exportar e importar
    como importar
    como importar celulares
    como importar china
    como importar da china
    como importar da china para o brasil
    como importar direto da china
    como importar dos estados unidos
    como importar dos eua
    como importar eletronicos
    como importar perfumes
    como importar produtos
    como importar produtos da china
    compra da china
    compra dos estados unidos
    comprar da china
    comprar direto da china
    comprar dos estados unidos
    compras dos estados unidos
    compre dos estados unidos
    direto da china dos eua
    exportar importar
    importacao da china
    importador da china
    importadoras da china
    importadores da china
    importados da china
    importar
    importar celular
    importar celular da china
    importar da china
    importar da china download
    como comprar da china
    comprar direto da china
    como comprar direto da china
    comprar celular da china
    comprar produtos da china
    comprar da china pela internet
    como comprar produtos da china
    como comprar direto da china para revender
    comprar da china para revender
    comprar direto da china frete gratis
    comprar direto da china para revender
    comprar celulares da china

    Visite o Site:
    http://www.onlinerenda.com.br/importar-da-china.htm
    ebookrevenda@gmail.com

    ResponderExcluir