20 de junho de 2006

Trabalhar em agência de grande porte e grande coração, não tem preço...


A agência de publicidade DM9 criou uma linha de crédito para que os funcionários da agência participassem do 53º Festival Internacional de Publicidade de Cannes, na França. Desde janeiro os candidatos já podiam se inscrever para obter um financiamento de R$ 15 mil. Graças ao programa, 20 funcionários da agência estão em Cannes neste ano.

O pagamento do empréstimo será feito por desconto em folha de pagamento em até 12 vezes. Sergio Valente, presidente da DM9 diz que a agência arca com os custos de apenas nove funcionários - cujas participações no festival a empresa considera indispensáveis.
A experiência deu tão certo, diz Sérgio Valente, que já foi ampliada para financiar cursos de especialização e estadias dos funcionários da agência em programas de estudos exterior. Valente, que batizou o programa de Potência 9, é quem analisa e aprova as fichas dos candidatos ao financiamento.

Estar em Cannes deve ser uma emoção inenárravel, mas como ainda não trabalho em uma agência, sei que ainda tenho muito pra aprender e que em breve estarei desfrutando das emoções de estar em Cannes e de principalmente ter meu trabalho reconhecido não por prêmios e sim por mérito, vendas e a realização do cliente. Helena de Paula


Um comentário:

  1. E eu, que fiquei feliz quando a empresa me deu apenas uma viagem para Florianópolis...rs

    Helena, segue mais notícias sobre a DM9DDB

    Beijinhos

    DM9DDB unifica equipe de criação e conquista troféu de ouro em Cannes

    A agência brasileira DM9DDB, ao conquistar um Leão de ouro e dois de bronze na categoria Cyber, mais uma vez subiu ao pódio das melhores em internet no Festival Internacional de Publicidade de Cannes. Se no ano passado foi a agência do ano, à frente das americanas Crispin Porter + Bogusky e Goodbye Silverstein, desta vez inverteu posições com elas, ficando em terceiro. A Crispin Porter, que já ganhou 20 leões, é, por enquanto, a agência do ano de 2006.

    Sergio Valente, presidente da DM9DDB, diz que a presença da agência na lista das três melhores do mundo, mostra a consistência e a continuidade do trabalho desenvolvido pela agência, e o sucesso de uma estratégia implantada há dois anos e que, na época, foi recebida com uma certa incredulidade: a unificação das equipes de criação on e off line. "Sempre acreditamos que não deveria haver fronteiras entre os criativos. Derrubamos um muro e, na época, muita gente não acreditou que daria certo. Mas o resultado está aí, fruto de idéias pertinentes, abordagens inesperadas."

    Além dos prêmios da DM9DDB, que também teve 15 trabalhos finalistas na categoria de internet, o Brasil conquistou outros seis Leões nesse campo, recebidos ontem à noite, na cerimônia que também levou ao palco três jovens brasileiros.

    Caio Mattoso, da própria DM9; Domenico Massareto, da Africa, e Silvio Medeiros, da JWT, formaram o trio de criativos que venceu uma das três categorias da disputa entre os Jovens Criativos - publicitários na casa dos 20 anos. Com um trabalho para a Cruz Vermelha na internet, com especificações dadas menos de 24 horas antes, ganharam o primeiro lugar.

    A noite também marcou a premiação de mídia impressa. O Brasil levou um Leão de ouro e cinco de bronze. O ouro ficou com a Publicis por campanha criada para Cepacol, fabricado pela Sanofi-Aventis. As agências Loducca, DPZ e JWT também foram premiadas.

    As brasileiras também ganharam dois leões de prata, JWT e Leo Burnett, e dois de bronze, AlmapBBDO e Duda Propaganda, na classe outdoor. Na categoria rádio, Fischer América e JWT conquistaram um Leão de prata e um de bronze cada uma. A MPM, pela campanha criada para Caninha 51, levou um troféu de bronze. O Festival, que começou domingo, termina no próximo sábado.

    ResponderExcluir